terça-feira, 31 de maio de 2016

Amigos correspondentes!

Ao longo deste ano andámos a corresponder-nos com uns amigos que não conhecíamos senão por foto, de uma sala que mais não sabíamos senão que também faziam projetos, com uma educadora que apenas sabíamos o nome. Durante um ano, trocámos não só cartas, mas experiências, projetos, desafios, pinturas. Com o final do ano a aproximar-se eles convidaram-nos a fazer um piquenique na sua escola. Aceitámos claro... com aquela expectativa de que finalmente, lhes iríamos tocar, sentir o cheiro, ver as caras. Estavamos eufóricos com este dia. Mal chegámos ao colégio Pedro Arrupe, os nosso amigos esperavam-nos à porta. Apresentámo-nos, trocámos primeiras palavras e eles deram-nos a mão. Dois a dois fomos conhecer aquele colégio enorme. 


Mostraram-nos cada sala, o ginásio, o refeitório, a horta e depois convidaram-nos a brincar no recreio. Que recreio tão bom para correr e brincar. Com todo o cuidado estes nossos novos amigos, apresentavam-nos espaços e deafiavam-nos em aventuras. 


Já de volta à sala da Aissa - a sala que também tem mapas como os nossos, que tem trabalhos nas paredes, um cavalete com tinta - comunicámos aos nossos amigos um dos nosso últimos projetos: o dos Monumentos. Partilhámos saberes, validámos conhecimentos e claro... aprendemos coisas novas. 


Depois de uma manhã tão rica, chegou finalmente a hora de fazer um piquenique. Juntámo-nos no espaço exterior e juntos partilhámos o almoço. Que dia tão rico.



Depois do almoço ainda houve tempo para mais algumas brincadeiras... mesmo antes de chegar o autocarro que nos levaria de volta para a escola. Um encontro que já só pensamos repetir. 

sábado, 28 de maio de 2016

Fizemos fantoches

A Ana, mãe do António B. veio à nossa sala ensinar-nos a fazer fantoches divertidos. De uma forma tão simples, cada um pode fazer autonomamente o seu fantoche. Deitámos mãos à obra e fomos escolhendo os materiais. Cada um escolheu os materiais que quis usar, a Ana, eu e a Patrícia apoiávamos nalguns pormenores. Nada foi deixado ao acaso. 


Percebemos claramente as preferências de alguns pequenos grupos que se foram juntando e trocando opiniões. 


Observámos deliciadas a entreajuda que se viveu nesta manhã... enquanto uns acabavam, disponibilizavam-se logo para ajudar os amigos. Foi mesmo maravilhoso. 


No final fizemos a nossa foto de grupo e cada um levou o seu fantoche para casa. Obrigada Ana por esta manhã tão cheia!!!

terça-feira, 24 de maio de 2016

Quantos insetos existem em Portugal?

Esta foi a primeira pergunta que surgiu, um dia que lanchávamos no chão do recreio. Pela escola já tínhamos encontrado um zangão, uma formiga e uma aranha. Depois vieram mais perguntas. Será que todos os bichos pequenos são insetos? Que características tem de ter para se poder dizer que é um inseto? Pesquisámos muito e descobrimos que nem todos os bichos são insetos, por exemplo as aranhas não são insetos, porque diz a biologia que os insetos têm de ter 6 patas e aranha tem 8. Descobrimos que há milhões de insetos em todo o mundo e que nem sequer se conhecem todas as espécies existentes. Que vivem nos jardins, nas florestas, no deserto e também na praia e na água. Descobrimos quais os insetos mais conhecidos de Portugal e que podem ter várias cores. Depois de concluirmos o projeto decidimos comunicar à Sala da Carmo. Foi uma tarde de troca de saberes muito interessante. 


sexta-feira, 20 de maio de 2016

Tardes de histórias

 Na nossa agenda semanal temos um tempo em que trabalhamos histórias. Muitas vezes surgem de histórias que eu conheço ou que temos na biblioteca da escola, outras vezes surgem de histórias que as crianças levam para a escola. Foi o que aconteceu esta semana. O Afonso L., na reunião da manhã, mostrou aos amigos uma história que trazia para partilhar. "O cato quer mimos" é um livro comprido como o Cato da história e que fala sobre "ter raízes e sobre o ecossistema dos afetos. Entre coiotes e formigas, lagartos e aranhas quem é que vai dar mimos a um cato cheio de picos?" Ficámos muito curiosos, logo pelo formato diferente do livro. Nessa tarde lemos a história e de seguida fizemos o reconto. Ilustrámos com aguarelas... o resultado foi este:

sábado, 14 de maio de 2016

Visita ao Museu do Oriente

Esta semana fomos ao Museu do Oriente. Por entre histórias de samurais, rainhas e princesas aprendemos mais sobre a cultura chinesa e japonesa, numa viagem fantástica sobre o Oriente. Chegámos à escola com mil e uma ideias sobre estes povos e quisemos logo fazer o registo.


Tão engraçado como eles fazem comparações com a nossa cultura, como se aprende sobre outras culturas, como se respeita a diferença e como se percebe mais sobre as nossas origens. Que rica foi esta visita de estudo! 

quinta-feira, 12 de maio de 2016

A decompor o número 10!

 Na semana passada na reunião da manhã o Guilherme e a Sofia disseram que o número 10 se podia fazer de duas maneiras. Para explicarem melhor, a Patrícia foi à área da Matemática e trouxe uns pauzinhos coloridos que lá temos. Em grupo resolvemos tentar descobrir outras formas de se fazer 10. Adoro observa as estratégias, os gestos de entreajuda, o recurso aos dedos, aos materiais e perceber os diferentes raciocínios que cada um faz. No final apresentámos o nosso trabalho ao grupo!

 



segunda-feira, 9 de maio de 2016

Vamos dar voz aos bonecos

Esta semana o João - pai do António E. veio à nossa sala explicar-nos como acontecem os desenhos animados. Havia muitas ideias pré-concebidas sobre este mundo que entra nas nossas casas através da caixinha (cada vez mais magra) mágica que é a televisão. Depois de percebermos que os desenhos animados não acontecem por magia e que não é só carregar no comando que os faz aparecer, fomos fazer uma das partes mais divertidas dos desenhos animados: dar voz aos desenhos. O João trazia muitos truques na manga para fazermos diferentes sons, um computador com um filme do Ruca sem som e um microfone mais uns aparelhos de som. Primeiro pudemos assistir aos desenhos mudos e percebemos que eles não têm assim tanta graça. Depois começámos a dar voz e som aos bonecos. Foi uma das manhãs mais divertidas de sempre. 


O resultado final é hilariante... e a verdade é que nós adorámos esta experiência. Obrigada João por nos proporcionar uma manhã tão divertida. 

video

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Dia da Mãe

Durante semanas andámos a preparar uma surpresa especial para as mães. Tivemos muitos cúmplices: avós, filhas mais velhas, pais, tias... Todos contribuíram para esta tarefa. A ideia era, à semelhança do dia do pai, fazer um livro sobre a mãe. Juntos pensámos nas coisas favoritas das mães, que princesa seria a mãe, que viagens de sonho gostaríamos de fazer com a mãe. Cada criança pensou no que gostaria de dizer à sua mãe. E foi assim que livro a livro foi nascendo esta surpresa. Todos os livros únicos, personalizados e especiais. O trabalho foi muito mas o resultado foi brutal... e só por isso, tudo valeu a pena. 
 



Até que chegou o grande dia... as mães foram aparecendo e recebendo os mimos e surpresas que os filhos tinham para si. Foram momentos de pura ternura.


Juntos, filhos e mães completaram o seu livro com um desenho comum e no final partilharam um lanche delicioso. Mais um dia da mãe em cheio na nossa escola!

segunda-feira, 2 de maio de 2016

City Tour

Como tínhamos planeado, aquando da realização da comunicação do projeto dos Monumentos, lá fomos nós conhecer melhor a nossa cidade, num City Tour por Lisboa. Eu e a Marta fomos fazendo a visita guiada. Passámos pelos monumentos mais característicos da cidade e ficámos a conhecer melhor Lisboa, que é tão bonita. 


Quando chegámos à escola fizemos o registo: 


Foi uma visita de estudo fantástica e este registo ficou perfeito!